Como entender o sacrifício de Maria e José com pinturas deles no templo

Existem duas pinturas nas paredes do lado de fora das portas da sala celestial do Templo de Meridian Idaho. Ao olhar para a sala celestial, a gravura à esquerda é de Maria ao lado de José enquanto ele bate na porta fechada da estalagem, que estava lotada. A gravura à direita é de Pedro e João saindo do túmulo aberto e vazio. A dicotomia da pousada fechada e lotada contra o túmulo aberto e vazio sempre me fez parar para refletir. Esses foram momentos cruciais na história, o Natal e a Páscoa.

Expectativas não cumpridas e autoimpostas

Quando olho para José batendo na porta, penso no desapontamento que ele sentiu quando o estalajadeiro explicou que não havia lugar para eles. Imagino que tenha sido uma notícia difícil de aceitar como marido e prestes a ser pai. Por quantas estalagens eles teriam passado? Será que José sentiu que não estava cumprindo as expectativas que tinham sido colocadas sobre ele? Será que ele sentiu que estava decepcionando sua esposa e o Senhor? Como ele teria convencido o estalajadeiro a encontrar um espaço — qualquer espaço — para sua família?

As escrituras não mencionam com detalhes como José se sentiu sobre sua decepção com o estalajadeiro. (Tenho certeza que ele lidou com as coisas melhor do que eu teria lidado.) Mas, às vezes, são as expectativas não atingidas e autoimpostas que nos permitem encontrar o caminho que o Senhor quer que trilhemos. Quando as nossas intenções são boas, mas não se alinham completamente com o plano de Deus para nós, essas coisas não acontecem como esperávamos. É nesses momentos que devemos reconhecer a importância de ter fé no Salvador, não fé no resultado que esperávamos.

Ao passar por esta jornada mortal, haverá muitas ocasiões em que um estalajadeiro metafórico nos dirá que não há lugar para conduzir as coisas de acordo com o nosso plano, mas podemos encontrar uma alternativa que permita ao Senhor realizar o Seu plano. O melhor conselho que já recebi é: “Quando seu coração está no lugar certo, Deus nos guiará no caminho certo se pedirmos isso a Ele em oração”. Às vezes, essa oração vem depois de um desvio inesperado nos nossos planos. Então a oração pede garantias de que o desvio é o caminho correto. Ao nos esforçamos para encontrar o caminho que o Senhor deseja que trilhemos, as portas fechadas podem ser tão importantes quanto as abertas.

Exemplos de pais dedicados

Agora, vamos considerar a gravura do túmulo aberto e vazio. Naquela noite de Natal, José e Maria tinham em menta uma visão do túmulo vazio? Como pais, podemos imaginar as experiências pelas quais nossos filhos vão passar. Imaginamos como eles serão em idades futuras ou o que vão fazer quando crescerem. Enquanto José e Maria instalava-se com seu novo bebê, quais serão todas as coisas que eles consideraram? Quando Gabriel visita José no primeiro capítulo de Mateus, ele faz referência a Isaías 7:14, “Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho e será o seu nome Emanuel”. Naquela primeira noite de Natal, será que eles consideram outras profecias de Isaías que falam da morte (Isaías 53) e ressurreição (Isaías 25:8) do Salvador? Eles poderiam imaginar como seria quando Ele fosse condenado perante Pilatos?

É difícil imaginar a gama de sentimentos de José e Maria enquanto eles pensavam sobre o futuro reservava para Jesus. Para mim, é uma lição difícil aprender que não posso proteger meus filhos de tudo. É ainda mais difícil de aceitar que ao tentar protegê-los, vou impedi-los de alcançar o seu potencial. Como mencionado em relação ao estalajadeiro, as dificuldades e provações são partes necessárias na vida.   Com frequência, é a adversidade e os obstáculos que nós e nossos filhos, encontramos que ajudam a nos moldar como os discípulos que o Senhor precisa que sejamos.

Ao celebrar o Natal e pensar em sua relação com a Páscoa, podemos aprender com José e Maria. Eles demonstraram perseverança, paciência e fé quando as coisas não funcionaram como eles haviam planejado naquela primeira noite de Natal. Sua convicção, humildade e abnegação os ajudaram a olhar para a frente para o que se tornaria conhecido como Páscoa e permitir que o Senhor cumprisse o plano para todos os Seus filhos.

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

Como reconhecer os milagres diários da nossa vida

The post Como entender o sacrifício de Maria e José com pinturas deles no templo appeared first on maisfe.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *