Devo contar para meus filhos sobre os meus erros?

Talvez você já tenha se feito essa pergunta: devo compartilhar meus erros com meus filhos? E em qual conclusão você chegou? Devemos ou não devemos compartilhar os erros com nossos filhos?

“Errar é humano”. É essa expressão que costumamos dizer sempre que nos pegamos diante de um erro que nós mesmos cometemos. Tendemos sempre a utilizar diferentes recursos e justificativas para tentar minimizar erros, abusando sempre de ditados populares que remetem ao fato de que “ninguém é perfeito”, “todo mundo erra”, dentre outros. Com isso, tentamos nos eximir das consequências e prejuízos decorrentes de nossos erros.

É claro que não estamos equivocados quando afirmamos categoricamente que todas as pessoas erram, mas passamos a duplicar os nossos erros ao deixar de admiti-los. Isso porque, na tentativa de justificar um erro cometido, negando-o estamos errando mais uma vez, independente da situação à qual o erro esteja relacionado.

Nos relacionamentos interpessoais e no ambiente de trabalho, tendemos a fugir das consequências de nossos erros negando-os, culpando outra pessoa ou simplesmente ignorando-os. Dessa forma, tendemos a nos afastar da possibilidade de consertar o erro cometido e, principalmente, tendemos a repetir o mesmo erro outras vezes.

eu e minha casa serviremos ao Senhor

Eles nos observam

O que muitas vezes esquecemos, é que nossos filhos estão a nos observar. Talvez tenhamos decidido não falar sobre nossos erros abertamente, no entanto, nossos filhos podem perceber. E sem dúvida, eles perceberão não apenas o erro, mas nossa omissão.  Será que é esse principio que queremos compartilhar com nossos filhos?

Outro ponto bem importante a ser mencionado, é que compartilhar os erros que cometemos, dar-nos-á oportunidade de ensinar o que aprendemos com a falha. Um erro nosso, pode, por exemplo, mostrar a importância de guardar um mandamento. Se tivermos exemplos e não apenas sermões, nossos filhos sem dúvida alguma nos ouvirão mais.

Além do que já foi mencionado, compartilhar nossos erros, é uma forma de mostrar para os nossos filhos o poder da expiação. A perfeição, não é algo para essa vida. As escrituras nos dizem que “porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3:23).

No entanto, através da expiação, podemos ser melhores! Mostrar que erramos e que contamos com a graça de Cristo, irá automaticamente enviar a mensagem de que nosso Pai Celestial nos ama, independentemente de quaisquer coisas. Nossos filhos precisam sentir e saber isso por si mesmos. E nós, podemos mostrar isso a eles.

Quando nos abrimos para nossos filhos, eles sentem a transparência dos laços que nos unem e isso, é importantíssimo. À medida que falamos sobre nós mesmos, criamos laços de confiança com nossos filhos. Eles saberão que podem contar conosco, quando algo de errado ocorrer. Eles sentir-se-ão muito próximos de nós.

Viver em sociedade não é fácil. Os relacionamentos por vezes são complicados e marcados por estresse e desentendimentos. Todas as famílias têm problemas. Sem exceção. Todavia, quando decidimos por criar famílias fortes, entendemos que mesmo que tenhamos errado o Senhor nos carrega nos braços, segura nossa mão e caminha conosco.

Relacionado:

Por que você deveria ler para seus filhos dormirem?

Um comentário em “Devo contar para meus filhos sobre os meus erros?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *