O aprendizado do evangelho centralizado no lar é algo novo?

Durante a sessão da manhã de sábado da conferência geral de outubro de 2018, o Presidente Russell M. Nelson anunciou uma mudança na programação da Igreja com o objetivo de fortalecer as famílias por meio de um plano centrado no lar e apoiado pela Igreja. Embora o cronograma anunciado pelo profeta seja novo, o foco do aprendizado do evangelho no lar pode não ser tão recente quanto você pensa.

noites

Manuais e Treinamento

A edição de 2010 do Manual 2: Administração da Igreja diz o seguinte:

“Deus revelou um padrão de progresso espiritual para as pessoas e famílias por meio de ordenanças, ensino, programas e atividades centralizados no lar e apoiados pela Igreja. As organizações e os programas da Igreja existem para abençoar as pessoas e as famílias, e não são um fim em si mesmos. Os líderes e os professores do sacerdócio e das auxiliares procuram auxiliar os pais, e a não se sobrepor a eles ou substituí-los.”

Quatro anos depois, essa citação foi usada como base para a mensagem do treinamento anual da liderança das auxiliares:

“Todos os ensinamentos, programas e atividades da Igreja [são] centralizados no lar e apoiados pela Igreja”. Isso significa que nossas reuniões da Igreja são realmente destinadas a apoiar o aprendizado individual e familiar. ”

Nossos profetas têm ensinado sobre isso há décadas. Em 1971, o Presidente Harold B. Lee ensinou :

“Parece claro para mim que a Igreja não tem escolha – e nunca teve -, a ñão ser fazer mais para ajudar a família a cumprir sua missão divina… Por mais importantes que sejam nossos muitos programas e esforços organizacionais, eles não devem suplantar o lar; eles devem apoiar o lar.”

O Presidente Joseph Fielding Smith também explicou:

“Gostaria de lembrar a importância da unidade familiar no plano geral de nosso Pai Celestial. De fato, a organização da Igreja existe para ajudar a família e seus membros a alcançar a exaltação.”

benção patriarcal

Passos ao longo dos anos

Quando olhamos para a história do aprendizado do evangelho no lar, não há dúvida de que o Senhor tem nos preparado para essa mudança desde o início da Igreja. Uma das maneiras pelas quais o Senhor nos preparou para essa mudança foi por meio da criação da noite familiar, como foi apresentada pela primeira vez por Joseph F. Smith:

“É exigido dos pais e mães desta Igreja que [os] mandamentos sejam ensinados e aplicados em seus lares. Para esse fim, aconselhamos e encorajamos uma “noite familiar” em toda a Igreja, onde pais e mães reunirão seus filhos no lar e ensinar-lhes-ão a palavra do Senhor. Nós solicitamos que todas as organizações auxiliares da Igreja apoiem esse movimento e incentivem os jovens a permanecerem em casa no dia de noite familiar e dediquem suas energias para tornar esse programa instrutivo, proveitoso e interessante.”

O Presidente Joseph F. Smith sugeriu uma abordagem menos estruturada, semelhante ao novo programa, que deixa muitas das decisões sobre como, quando e onde o aprendizado do evangelho na família ocorre.

Quando formos para casa, que possamos reunir a família. Cantemoms algumas canções. Leiamos um capítulo ou dois da Bíblia, do Livro de Mórmon, ou de Doutrina e Convênios. Que possamos discutir os princípios do evangelho para que possamos progredir na escola do conhecimento divino, e dessa forma ocupar um dia de sete.

os mórmons

Seguindo em frente com propósito

Ir à igreja nunca foi destinado a ser “nossa dose semanal de aprendizado espiritual” – sempre foi considerado um complemento. Os profetas nos alertam constantemente sobre os perigos de ter um lar centralizado na Igreja e apoiado no lar. O Presidente George Albert Smith alertou :

“Não deixem a educação deles a cargo da Primária, da Escola Dominical, das [organizações de jovens da Igreja]. Elas vão ajudá-los a fazer uma grande contribuição, mas lembrem-se de que o próprio Senhor disse que os pais que não ensinarem a seus filhos a fé em Deus, o arrependimento e o batismo e a imposição de mãos, quando tiverem oito anos de idade, o pecado seja sobre a cabeça dos pais [ver D&C 68:25–28]. Essa não é uma ameaça, meus irmãos e minhas irmãs, esse é o conselho bondoso e amoroso de nosso Pai Celestial Que conhece todas as coisas e sabe o que acontece quando se permite que os filhos cresçam sem essa instrução.”

O Presidente Spencer W. Kimball disse:

“As organizações auxiliares da Igreja são importantíssimas, e devemos todos aproveitar das bênçãos que elas oferecem. Contudo, jamais devemos permitir que substituam os pais ou os dispensem da responsabilidade de ensinar aos filhos o evangelho de Jesus Cristo”.

Claramente, o aprendizado centralizado no lar e apoiado pela Igreja é uma parte fundamental de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. A mudança dos horários de reunião nos domingos é apenas o próximo degrau de uma escada que temos subido faz tempo e acredito que não será o último.

Que possamos dar esse passo com segurança, seguindo o chamado de nossos líderes, o chamado de nosso Salvador (D & C 1:38) e nos dediquemos diligentimente a magnificar o chamado de ensinar o evangelho no lar. Se fizermos isso, sem dúvida veremos as bênçãos do céu derramadas sobre os membros da Igreja e estaremos todos mais preparados quando o Senhor pedir que subamos mais um degrau em nosso aprendizado do evangelho.

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

Uma espiada no currículo de ensino de 2019, centralizado no lar

 

The post O aprendizado do evangelho centralizado no lar é algo novo? appeared first on maisfe.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *