‘Duro é esse discurso, quem o pode ouvir?’ – reações ao discurso do Pres. Oaks

O Presidente Dallin H. Oaks, primeiro conselheiro na Primeira Presidência da Igreja, em um dos discursos durante a Conferência Geral, que ocorreu no último fim de semana, falou sobre a doutrina da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no que tange às famílias.

Seu breve discurso mencionou muitos assuntos que geram polêmica, inclusive casamento entre pessoas do mesmo sexo e aborto, eutanásia, proselitismo, geração de filhos, etc. Como era de se esperar algumas pessoas reagiram do mesmo modo que certos discípulos de Cristo, no Novo Testamento:

“Duro é este discurso; quem o pode ouvir?” (João 6:60).

Alguns jornais nos EUA divulgaram partes do discurso do Elder Oaks com duras críticas, inclusive juntando declarações de membros da Igreja não identificados que discordaram do apóstolo. O fato é que o Presidente Oaks ensinou algo que tem sido ensinado a muitos anos por outros apóstolos e presidentes da Igreja, e que estão claramente expostas na “Família: Proclamação ao mundo”.

Entretanto, a maioria dos membros da Igreja amou e compartilhou citações do discurso do Presidente Oaks, se regozijando pela clareza do profeta.

O discurso do Presidente Oaks

O impacto e as reações às verdades claras explanadas pelo Presidente Oaks só se justificam se existe falta de conhecimento sobre o Plano de Deus ou rebeldia e perversão. O Presidente Oaks explicou esse plano divino citando essas doutrinas:

  • “Existe um Deus que é o Pai amoroso do espírito de todos os que já viveram ou viverão”
  • “O gênero é eterno. Antes de nascermos nesta Terra vivíamos como homens e mulheres na presença de Deus.”
  • O plano de Deus abrange a criação da Terra, um corpo físico e a oportunidade de progresso eterno ao escolherem o certo.
  • “O propósito do Plano de Deus era de dar a seus filhos a oportunidade de escolher a vida eterna”.
  • Satanás é nosso adversário.
  • O Salvador veio a Terra nos ensinar e purificar do pecado, “sob as condições que Ele estipulou. Essas condições incluem a fé me Cristo, o arrependimento, o batismo, o dom do Espírito Santo e outras ordenanças realizadas pela autoridade do sacerdócio”
  • “Os relacionamentos eternos são fundamentais para nossa Teologia. A família foi ordenada por Deus.”
  • “A missão de Sua Igreja restaurada é nos ajudar a alcançar exaltação no Reino Celestial – e isso só pode acontecer por meio do casamento eterno entre um homem e uma mulher.”
  • Deus providenciou um destino de gloria para todos os seus filhos (pois ama todos), exceto os poucos filhos da perdição

Após relacionar esses pontos, o Presidente Oaks disse:

“Qualquer pessoas que compreende essas verdades eternas pode entender porque nós membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias pensamos como pensamos e fazemos o que fazemos.”

Ele então passou a falar sobre aplicações desta verdade. Liberdade religiosa, respeito a liberdade de escolha, pregação do evangelho, auxílio humanitário, oposição ao aborto e eutanásia, controle da natalidade injustificado e casamento de pessoas do mesmo sexo foram listados pelo apóstolo.

“Nosso conhecimento do Plano de Salvação revelado por Deus requer que nos oponhamos à atuais pressões sociais e jurídicas, que procuram fazer com que nos afastemos do casamento tradicional e façamos mudanças que confundem ou alteram o gênero ou nivelam as diferenças entre homens e mulheres. Sabemos que os relacionamentos, as identidades e as funções do homens e das mulheres são essenciais para que o Grande Plano de Deus seja cumprido.”

A oposição quanto as verdades é constante

Presidente Oaks disse que algumas pessoas ficam preocupadas com as posições sólidas da Igreja quanto à família. Ele disse que a oposição é real:

“Nossa posição, quanto a esses princípios, frequentemente causa oposição a Igreja sabemos que isso é inevitável. A oposição faz parte do plano. E oposição mais intensa de Satanás, do adversário, está direcionada ao que é mais importante para o plano de Deus. Ele procura destruir a obra de Deus. Seus métodos principais são difamar Salvador e a sua Autoridade Divina, apagar os efeitos da expiação de Jesus Cristo, desencorajar o arrependimento, falsificar as revelações e contradições a prestação de contas individual. Ele também procura confundir os gêneros, distorcer o casamento e desencorajar a geração de filhos, especialmente os pais que criarão os filhos em verdade.”

Apesar disse, ele observou:

“O trabalho do Senhor segue avante a despeito da oposição organizada e constante com a qual nos deparamos à medida que procuramos praticar os ensinamentos da Igreja de Jesus Cristo dos Santos últimos dias”

Para os que não concordaram com o discurso e doutrina da Igreja

O Presidente Oaks deu, no final de seu discurso algumas sugestões para os que “estão vacilantes” quanto as doutrinas que ele apresentou. Ele disse:

  • “[Lembrem-se do] princípio do arrependimento, que é possível pelo poder da expiação de Jesus Cristo”
  • “Permaneçam firmes até adquirirem conhecimento adicional”
  • Tenham “fé no Senhor Jesus Cristo, que é o primeiro princípio do Evangelho”
  • Busquem auxílio com nossos líderes na Igreja
  • Acessem os recursos no site lds.org “além de outros auxílios para o estudo do Evangelho no Lar”
  • Confiem nos “irmãos e irmãs ministradores chamados para dar apoio amoroso”
  • Permaneçam no “caminho do convênio”

Caso sigamos estes conselhos estaremos entre aqueles que “tornaram para trás” (João 6:66) devido a “dureza” do discurso, pois os “culpados consideram (…) a verdade dura, porque penetra-lhes até o âmago” (2 Néfi 16:2).

Você pode ouvir o discurso do Presidente Dallin H. Oaks aqui:

The post ‘Duro é esse discurso, quem o pode ouvir?’ – reações ao discurso do Pres. Oaks appeared first on maisfe.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *