Quando é necessário Confessar nossos pecados a Deus ou a um Líder da Igreja?

As escrituras nos ensinam a nos arrepender de todos os nossos pecados para sermos salvos. Mas o que o arrependimento significa exatamente? Temos que dizer a alguém o que fizemos ou podemos apenas parar de pecar? Quando é necessária a confissão?

A maioria das religiões oferece diretrizes para o processo de arrependimento. Por exemplo, os católicos se confessam frequentemente e confessam todos os seus pecados. Outros exigem apenas um arrependimento privado.

Para os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o processo está no meio das duas opções. O arrependimento, por um membro, tem vários passos. A confissão é sempre necessária, mas somente os pecados mais sérios exigem confissão a um líder da igreja.

Spencer W. Kimball, um falecido profeta, delineou os passos para o arrependimento em seu livro, Milagre do Perdão . Ele explicou cinco etapas para concluir o processo, que são discutidas em uma conversa poderosa de Richard G. Scott

Tristeza pelo Pecado

Algumas pessoas, quando oram à noite, oferecerão uma desculpa genérica por quaisquer pecados que possam ter “cometido”. Outros os listam. No entanto, isso não é suficiente para o verdadeiro arrependimento. As escrituras nos dizem que precisamos de um coração quebrantado e espírito contrito. Quanto nos importa cometermos um pecado? Esta é uma medida da nossa verdadeira conversão ao cristianismo. Quanto mais amamos a Jesus Cristo, mais nos dói saber que estamos aquém de viver como Ele nos pediu para viver.

Os mandamentos não foram dados para tornar a vida difícil para nós. Eles foram dados por amor. Eles nos protegem do sofrimento temporal e eterno. Nem sempre podemos entender as razões por trás dos mandamentos e eles podem parecer antiquados, mas Deus pode ver toda a extensão eterna e Ele sabe as razões. Se realmente confiamos em Deus para ter nossos melhores interesses no coração, ficaremos arrasados ​​ao perceber que cometemos um erro.

Felizmente, a tristeza é o primeiro passo, não o último. Deus não quer que nos sintamos arrasados ​​para sempre.

Abandono do pecado

Quando finalmente percebemos que pecamos e sentimos muito, estamos determinados a mudar nossas vidas. Isso nem sempre é fácil, e às vezes acabamos começando e parando algumas vezes. À medida que construímos nosso relacionamento com Deus, aprendemos a nos apoiar Nele para nos fortalecer ao sair de nossos maus hábitos.

É essencial que realmente paremos de cometer o pecado. Até que isso aconteça, a tristeza nunca irá embora. Continuaremos a experimentar as consequências do pecado em curso. É claro que parar o pecado não garante que todas as consequências parem – há momentos em que o impacto de nossas escolhas continuará. No entanto, não iremos acrescentar novas consequências às nossas vidas e às vidas dos outros.

Quando deixamos um pecado em particular para trás, nos tornamos conscientes de quão melhores são nossas vidas. Somos mais felizes e nossa autoestima melhora. Nós ganhamos confiança em nossa capacidade de nos tornar ainda mais perfeitos com o passar do tempo.

Confissão

Os membros da Igreja de Jesus Cristo acreditam que a confissão é uma parte importante do processo de arrependimento. Entretanto, somente pecados sérios devem ser confessados ​​a um líder da igreja, que pode então guiar a pessoa através do processo de arrependimento. Isso inclui pecados sexuais ou atividades criminosas. Para os mórmons, isso significa que o levamos ao nosso bispo, um ministro leigo. Mais tipos cotidianos de pecados podem ser tratados entre a pessoa e Deus.

Para alguns amigos de outras religiões, confessar é o último ou único passo, mas para os membros da Igreja de Jesus Cristo é outro passo no processo. O processo é projetado para nos aproximar de Jesus Cristo e nos ajudar a viver da maneira que Ele nos ensinou a viver.

Se o pecado só precisa ser confessado a Deus, fazemos isso através da oração. Precisamos ser muito honestos e completos com Deus. Embora Ele, é claro, saiba o que fizemos, precisamos demonstrar que entendemos não apenas o que fizemos, mas por que isso está errado e como isso impactou nossas vidas e as vidas de outras pessoas. Precisamos demonstrar nossa tristeza por falharmos com os sonhos de Deus para nós. Isso é feito através de uma longa conversa pessoal com Deus.

Também precisamos confessar a alguém que foi impactado por nossos pecados ou que tem responsabilidade por nós. Por exemplo, um adolescente pode precisar confessar a um pai sobre pecados envolvendo regras familiares. Um empregado pode ter que ir a um empregador por pecados que prejudicam sua empresa. Se batermos em um carro estacionado, precisamos encontrar o proprietário e confessar a essa pessoa.

nunca me casar

(imagem via: guiame.com)

Restituição

Como mencionado acima, temos que confessar nossos pecados àqueles que foram afetados por eles. Esta confissão inclui desculpas, mas também inclui restituição. Tanto quanto possível, precisamos fazer as coisas certas. Se quebrarmos algo que pertence a outro, precisamos repará-lo ou substituí-lo. Se espalharmos uma mentira, mesmo que inadvertidamente, precisamos gastar uma quantidade igual de esforço deixando as pessoas que você contou estarem erradas.

A restituição é uma parte importante da maturidade. Pessoas maduras assumem responsabilidades por suas ações, e assumir responsabilidade inclui a tentativa de desfazer o dano. Também mostra a Deus o quanto somos sérios sobre nossos esforços de arrependimento. Afinal de contas, o arrependimento consiste em colocar nossas vidas de acordo com os desejos de Deus para nós e os cristãos que vivem para ser honrados.

Obediência a todos os mandamentos

Embora a perfeição consistente não seja possível nesta vida, devemos sempre estar trabalhando para isso. Quando obedecemos aos mandamentos de Deus, estamos mais seguros e felizes e estamos mostrando a Deus que ser cristão é mais do que apenas um rótulo – é uma identidade central sincera e significativa que afeta nossas vidas.

O Élder Scott acrescentou um passo adicional ao processo, um que estava implícito por todos os outros.

Reconhecimento do Salvador

A menos que entendamos que esses passos não teriam sentido se Jesus não tivesse expiado nossos pecados, um arrependimento completo não teria sido possível. A capacidade de se arrepender era um dos dons da expiação. “Testifico que o mais importante é que você tenha a convicção de que o perdão vem por causa do Redentor”, disse o Élder Scott.

Ele lembrou aos ouvintes que Satanás quer que pensemos que não podemos ser perdoados. Se acreditarmos nisso, desistimos. Muitas pessoas que continuam em um estilo de vida destrutivo o fazem porque acreditam que foram tão terríveis que não podem mudar ou ser perdoadas. Essa é a mensagem de Satanás, mas não é a mensagem de Deus. A mensagem da expiação é que, através de Jesus Cristo, podemos ser perdoados e podemos mudar.

Mulher triste refletindo

O Papel da Confissão na Igreja de Jesus Cristo

Quando escondemos nossos pecados de Deus ou de qualquer pessoa que tenha o direito de saber, torna-se mais difícil ser uma pessoa semelhante a Cristo e alcançar a paz que vem do arrependimento. Ser capaz de dizer a Deus o que fizemos de errado – muito especificamente confessando nossos pecados, e não apenas em um vago tipo de “desculpa por todos os meus pecados” – nos encontramos livres do poder que os pecados nos deram sobre nós. Nós todos estivemos em situações em que estamos estressados ​​sobre algo e fomos a um amigo para falar sobre isso. Uma vez que falamos, de alguma forma estamos menos estressados ​​e chateados. Conversar com Deus sobre nossos pecados tem o mesmo impacto. Deus está sempre pronto para ajudar, mas precisamos pedir ajuda.

Confessar pecados mais sérios a um líder religioso nos ajuda a trabalhar durante o processo. Pode ser difícil, quando tentamos fazê-lo sozinhos, saber quando estamos “prontos”. A orientação amorosa de um líder de igreja não apenas nos mostra o caminho a seguir, mas nos oferece um definitivo: “Você está acabado e você foi perdoado ”momento que nos permite colocar nossos passados ​​atrás de nós. Assim como Deus se esquece do pecado quando nos arrependemos totalmente, podemos também avançar com nossas vidas naquele momento. É um conforto ter alguém nos garantindo que fizemos tudo o que Deus espera que façamos.

O dom de reparação do Salvador mudou tudo para nós. Torna possível alcançar a eternidade dos nossos sonhos.

Traduzida por Walfrido Neto

Fonte: Third Hour

The post Quando é necessário Confessar nossos pecados a Deus ou a um Líder da Igreja? appeared first on maisfe.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *