Quando os anjos do templo nos ajudam milagrosamente

Frequentar o templo muda vidas? Que bênçãos reais você pode receber por fazer história da família e trabalhar no templo? Essas são perguntas poderosas, e há respostas poderosas. Quando nós fazemos este trabalho de reunir em ambos os lados do véu, os céus se abrem para o nosso bem!

Os anjos abençoam o sacrifício das mulheres com uma orquestração milagrosa de eventos.

Adoro uma experiência que a irmã Patricia H Arnazzi compartilhou comigo. Ilustra os menores detalhes que os anjos podem orquestrar para nos ajudar, especialmente quando sabem que nos sacrificamos por eles.  Ela escreve sobre uma série de milagres que ela experimentou em uma extraordinária manhã de sábado, quando ela foi ao templo.

“Como todos os sábados, eu tinha ido ao templo de Los Angeles para servir. Uma vez lá, decidi ir para a iniciatória. Mais tarde naquele dia, eu iria fazer uma prova muito importante na universidade, mas eu pensei que eu teria tempo suficiente para dirigir até lá (mais de uma hora de carro) e fazer todos os dez nomes que eu tinha recebido.

“Tudo correu de acordo com o plano, até os últimos três nomes. O templo de Los Angeles seria fechado para renovação e naquele sábado estava cheio e com poucos oficiantes. As oficiantes na iniciatória foram levadas para ajudar no véu e fomos convidadas para devolver o trabalho inacabado, se não pudéssemos esperar. Verifiquei o meu relógio e percebi que se esperasse, perderia aquela prova.

“Eu estava prestes a devolver meu trabalho inacabado quando olhei para baixo para ler os três nomes novamente. Li a informação delas, incluindo as datas em que morreram e percebi que estavam esperando há muito tempo por essas ordenanças. O meu coração se derreteu. Eu não poderia fazer isso com elas e tomei a decisão de esperar pacientemente para fazer seus nomes.  Orei para que o Pai Celestial me ajudasse mais tarde na estrada e mudasse as leis da física para que eu pudesse chegar a tempo para o meu teste. “Assim que pensei nisso, senti-me abraçada por muitas pessoas. Um maravilhoso sentimento de paz me engoliu.

Foto: newsroom.churchofjesuschrist.org

Esperei 30 minutos sem me queixar. De fato, quando algumas das outras irmãs que estavam esperando comigo se queixavam de que estava demorando muito, eu só sorria pacificamente como se tivesse todo o tempo do mundo.

“Depois que eu terminei, eu corri para o meu carro e percebi que eu tinha apenas trinta minutos para percorrer 120km, uma tarefa impossível. Sabia que me atrasaria para o exame e, provavelmente, eles recusariam a minha entrada, mas decidi arriscar.

“Eu estava dirigindo à velocidade máxima quando de repente, eu senti uma forte impressão de reduzir a velocidade drasticamente. Questionei esse sentimento por um segundo, pois não havia quase ninguém na rua e eu estava quase chegando. Mas o sentimento foi muito forte, e eu obedeci. Vi o velocímetro passar de 100 km/h para 50 km/h e depois ouvi um barulho alto à minha direita. Vi um carro vindo da última faixa da estrada perder o controle e começar a rodar, ao mesmo tempo que entrava na faixa do meio e quase bater em um carro. Quando entrou na faixa ao lado da minha, o carro bateu no muro de contenção bem na frente do meu carro. Eu freei e não tive nenhum problema em evitar a colisão, já que tinha reduzido minha velocidade antes.”

Os milagres não acabaram aí para Patricia. Ao chegar à universidade, com quase uma hora de atraso, Patricia descobriu com alegria que alguns problemas técnicos tinham atrasado o teste e que nem sequer tinha começado.  Ela sente fortemente que os “anjos do templo” a protegeram e a ajudaram a passar no exame. (Patricia H Arnazzi, história usada com permissão)

As profundas bênçãos prometidas de Deus são reafirmadas pelo Presidente Russell M. Nelson quando ele disse:

 “…todas as vezes que servem dignamente e adoram no templo, vocês saem armadas do poder de Deus e com Seus anjos as guardando. (Russell M. Nelson,” Tesouros espirituais”. Conferência Geral, outubro de 2019)

Os portadores do Sacerdócio

Os antepassados agradecidos querem nos ajudar. Charles Harper teve uma experiência com sua família do além do véu durante uma bênção do sacerdócio. Ele escreve:

“Os meus pais iam visitar a família quando o meu pai teve um ataque cardíaco. Eles tinham dirigido de uma ponta a outra da Califórnia, como faziam por anos.

“Somos conversos na Igreja, e papai e eu éramos os únicos na família que fomos abençoados com o sacerdócio. Recebi um telefonema, pedindo para ir dar uma bênção em meu pai. Me senti tão sozinho na sala do hospital quando pus as mãos na cabeça dele para lhe dar a bênção, mas, ao fazê-lo, percebi de que a sala estava cheia de portadores do sacerdócio que estavam lá para fazer parte da bênção.”

Os esforços da minha mãe para encontrar antepassados tinham resultado na ordenação de vários membros da família falecidos que estavam lá para me ajudar a ungir e abençoar papai. Não os vi, mas podia senti-los e sabia que estavam lá.”(Charles Harper experiencia relatada com permissão)

Quentin L. Cook confirmou a poderosa verdade sobre os anjos quando disse:

“Jamais subestimem a ajuda que vem do outro lado do véu, nos templos.”(Quentin L. Cook, “Veja a Si Mesmo no Templo” Conferência Geral, abril de 2016)

Frequentar o templo muda vidas?

Que bênçãos podemos receber por fazer a história da família e o trabalho no templo? Uma difícil provação foi superada; apoio amoroso foi dado, e vidas foram salvas. Quem não gostaria de receber essas bênçãos? Quando nós fazemos este trabalho de reunir em ambos os lados do véu, os céus e seus exércitos são liberados para o nosso bem.

Fonte: Meridian Magazine

Relacionado:

A linda e comovente história de uma estátua colocada em 3 templos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *