Até que ponto os “influencers” devem realmente nos influenciar

Já temos uma quantidade gigante de artigos aqui no site, falando sobre redes sociais e sua falsa realidade. No entanto, parece que tudo que já falamos ainda é pouco se comparado a tudo que ainda temos para falar.

Relacionado: A busca por significado nos “feeds” das redes sociais

Hoje, gostaríamos de falar sobre os influencers ou digital influencer, que em Português quer dizer influenciador digital. Termo esse que vem aos poucos ganhando notoriedade e que já é considerada como uma profissão… Muitos de nossos pais jamais sonharam com algo parecido.

Mas se você não sabe o que é o termo, vamos definir para você. Influenciador digital ou digital influencer é um indivíduo que utiliza uma rede social para expressar análises e influenciar a opinião de outros indivíduos através de publicações em texto ou vídeo online e, que são seguidos por um determinado público.

Há muitos tipos de influenciadores digitais. Alguns falam sobre viagens, dietas, atividades físicas, produtividade e uma infinidade de outros assuntos.

O influenciador originado na internet, às vezes não se restringe a apenas uma rede social. Muitas das vezes é a união de várias redes sociais, porque isso faz com que alcance uma audiência maior.

O surgimento desses novos formadores de opinião digitais também causa uma mudança comportamental e de mentalidade nos seus seguidores, que tendem a ser facilmente influenciados.

Obviamente, há um lado bom em tudo isso. Muitos desses chamados influencers, podem nos ajudar a sermos melhores em nossas vidas e em vários aspectos.

Quando acompanhamos as redes sociais de pessoas que estão optando por uma alimentação saudável e uma rotina de exercícios físicos, por exemplo, somos levados a dar mais atenção a esse aspecto em nossa própria vida e isso pode mudar hábitos para melhor.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias sabe e reconhece esse poder de influenciar através das redes sociais e não é por acaso que recentemente várias missões no mundo começaram a utilizar o Instagram como forma de divulgar a mensagem do Evangelho. Muitos missionários de tempo integral pelo mundo têm dedicado um tempo todos os dias a compartilhar o Evangelho online pelo Instagram, através de contas em seus próprios nomes!

Por outro lado, há um poder altamente destrutivo no mundo dos influenciadores digitais e que muitas vezes passa despercebido.

Erroneamente temos a tendência de achar que há vidas perfeitas, quando na verdade, vidas perfeitas simplesmente não existem.

Há muitas pessoas vivendo a base de comparações com as pessoas que seguem no Instagram! Será que temos sido uma dessas pessoas?

Relacionado: “Cremos em ser honestos…” nas redes sociais?

Muitos não têm aproveitado as refeições, porque ultimamente tudo parece ser ruim e o nutricionista não concordou.

Muitos deixam de confraternizar com os amigos e família porque precisam religiosamente seguir um cronograma de horários sem flexibilidade alguma, pois estão em busca dos famosos “resultados”. É dieta disso, programa daquilo e tantas outras coisas que ao invés de tornar as coisas mais legais, está deixando todo mundo muito chato!

Os momentos não são totalmente aproveitados, porque tudo precisa ir para as redes sociais. Há uma necessidade absurda de se compartilhar tudo que estão fazendo!

Ouse se perguntar se você está sendo uma dessas pessoas fisgadas pelos influencers. E responda para si mesmo se isso está lhe fazendo bem…

A 13ª Regra de Fé nos ensina que: “(…) Se houver qualquer coisa virtuosa, amável, de boa fama ou louvável, nós a procuraremos.” Podemos e devemos fazer bom uso das redes sociais, mas nunca perder o bom senso.

E se em algum momento nos faltar sabedoria, que possamos recorrer a Ele fonte inesgotável de sabedoria, como nos ensina em Tiago 1:5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *