Élder Soares compartilhou 5 dicas para ser feliz durante o serviço missionário

O Élder Ulisses Soares do Quórum dos Doze Apóstolos, falou durante o Seminário de Novos Presidentes de Missão em Provo, Utah no dia 25 de junho.

A alegria que sentimos ao servir ao Senhor tem um pouco a ver com as circunstâncias encaradas e tudo a ver com o foco em Jesus Cristo, disse o Élder Ulisses Soares durante o Seminário de Novos Presidentes de Missão.

“Como Seus representantes, estamos aqui para ensinar com o poder e a autoridade que temos ‘através da redenção do Santos Messias’ que é a fonte de toda alegria” – Ensinou o Élder Soares para os 164 novos presidentes de missão e suas esposas no Centro de Treinamento Missionário em Provo.

“Se entendermos esse conceito em nossos corações, podemos nos regozijar no serviço do Senhor mesmo quando tivermos um dia ruim, uma semana ruim ou um ano ruim.”

Como é ensinado nas escrituras, a alegria é um dos frutos do Espírito e é uma condição de grande alegria, disse o Élder Soares completando  que a palavra descreve a natureza e o propósito das nossas vidas na mortalidade.

“Quando vocês incorporarem alegria na cultura de suas missões,” ele disse, “todos serão grandemente abençoados a começar por vocês, e então os seus missionários e as famílias deles, e também aqueles que eles encontrarem e ensinarem, e os líderes locais e membros.”

O Élder Soares pediu para que os presidentes de missão considerassem quatro perguntas ao tentarem estabelecer a cultura da alegria em suas missões:

  1. Como podemos encher os nossos corações com alegria no trabalho missionário?
  2. Como podemos estabelecer uma cultura missionária cheia de alegria?
  3. Quais benefícios e bênçãos uma missão cheia de alegria pode trazer para o serviço missionário?
  4. Como a cultura da alegria pode ajudar nossos missionários a alcançar o propósito de trazer almas a Cristo?

E então, ele compartilhou cinco princípios para ajudar os presidente de missão e os missionários a encontrar alegria e estabelecer a cultura da alegria em suas missões.

serviço missionário

Sentir alegria aumenta nosso desejo de compartilhar o evangelho

O Élder Soares falou sobre a alegria vivida por Amon no Livro de Mórmon – primeiro ao ensinar o evangelho aos lamanitas, e depois ao usar o conflito nas águas em Sebus, para mostrar o poder de Deus, e então de ver as pessoas fazerem convênios ao enterrarem suas armas de guerra.

“A alegria está no coração do plano de Deus para salvar seus filhos,” ele disse. Quando experimentamos esta alegria durante o serviço missionário, nós e nossos missionários podem nos tornar ‘Amons’ modernos e seremos instrumentos nas mãos do Senhor para converter milhares de filhos de Deus.”

dia dos

Alegria é um princípio de poder.

“O poder da alegria pode influenciar a vida de muitos, da mesma maneira que influenciou a vida de Amon e do povo lamanita,” disse o Élder Soares ao compartilhar a história de conversão de Baptiste Prevot, um jovem francês que foi convertido ao evangelho durante o período em que era estudante de intercâmbio, no Canadá.

Prevot disse que ficou muito interessado pela alegria e luz que os missionários traziam quando visitavam a casa que ele morava. Aquela impressão foi ampliada quando eles o fizeram ler o Livro de Mórmon.

O Élder Soares compartilhou alguns trechos da carta de Prevot que diziam, “me senti rodeado de alegria, luz e um amor imensurável – muito similar ao que os missionários refletiam em suas expressões. Eu nunca tinha sentido alegria daquele jeito em minha vida, e eu sabia que aqueles ensinamentos me trariam felicidade duradoura e que a mensagem deles era verdadeira, especialmente porque eu podia ver através de suas expressões de alegria ao me ensinarem.”

A alegria continuou através do batismo, da missão, do casamento no templo e uma família para Prevot, que o foi apresentado a sua esposa pelo Élder Soares.

Nossa alegria pode ser contagiosa

Cultivar uma atitude de felicidade na missão é uma questão de decisão – um longo e duradouro impacto, disse o Élder Soares.

A alegria que encontramos no serviço do Senhor, tem o poder de influenciar nossos missionários durante o serviço missionário e pelo resto de suas vidas,” ele disse. “Ser um bom exemplo do que ensinamos, é a melhor maneira de ensinar.”

Se os líderes de missão mostrarem alegria contínua e amor pelo serviço do Senhor, especialmente durante interações pessoais, essa influência criará uma atitude positiva,’ disse o Élder Soares.

Como dizemos em meu país, o Brasil, ‘A missão tem a cara dos seus líderes’, e isto significa que os missionários refletem os atributos, hábitos e costumes demonstrados por seus líderes da missão.

E ele continuou dizendo “testifico a vocês que ao experimentarmos e irradiarmos alegria no serviço do Senhor, podemos influenciar e motivar nossos missionários a experimentar o mesmo. Nossa alegria deve refletir em todas as nossas interações.”

‘Esqueça de si mesmo e trabalhe.’

Atribuindo a frase acima ao Presidente Gordon B. Hinckley, o Élder Soares disse que deixar de lado as preocupações pessoais, permite o crescimento e a prosperidade não só no campo missionário, mas também na vida e por toda a eternidade.

“Testifico que ao trabalharmos para o Senhor, com os olhos fitos na glória de Deus, uma nova luz entrará em nossas vidas e uma nova alegria preencherá nossos corações. Não existe qualquer outro trabalho no mundo que nos traga mais alegria na vida do que esse.”

Ao focar em Jesus Cristo, podemos sentir alegria mesmo quando encaramos oposição e rejeição.

Citando o Sermão da Montanha do Salvador, o Élder Soares explicou o ensinamento de Cristo a seus discípulos, de que eles podiam ‘regozijar-se’ e experimentar de ‘imensa alegria’ apesar das perseguições.

Ele encorajou os presidentes de missão a ensinar os missionários a não perder a alegria do evangelho, quando as pessoas rejeitarem as suas mensagens ou os perseguirem por serem testemunhas de Jesus Cristo, o que poderia enfraquecer a fé e diminuir a eficácia no trabalho do Senhor.

“Eu os convido a ajudar os missionários a incorporar esses princípios no coração agora, porque a vida depois da missão os trará muitos desafios que às vezes parecem maiores do que podemos suportar,” ele disse. “Se os missionários aprenderem a confiar em Jesus Cristo durante suas missões, eles irão ‘regozijar-se’, experimentar de ‘imensa alegria’, e terão a força necessária para sobrepujar os desafios que enfrentarão na vida.”

Esta é uma tradução do artigo escrito por Scott Taylor e publicado originalmente no site thechurchnews.com com o título “Elder Soares shares 5 tips for joyful missionary work”.

2 comentários em “Élder Soares compartilhou 5 dicas para ser feliz durante o serviço missionário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *