Precisamos dos amigos para lutar contra o pecado

Muitos insistem em dizer que as nossas companhias não influenciam em nada nossa vida, mas será mesmo verdade? Não é o que dizem as escrituras!

“O que anda com os sábios ficará sábio, mas o companheiro dos tolos sofrerá severamente.” (Provérbios 13:20)

Além disso, no empreendedorismo, na psicologia e na administração existe a máxima, cunhada pelo brilhante escritor e palestrante americano Jim Rohn, que afirma o seguinte: “Somos a média das cinco pessoas com quem mais passamos o tempo”. E então, se somos a média das cinco pessoas com quem mais passamos tempo, precisamos escolher bons amigos que nos ajudem a vencer os pecados e não amigos que nos incentivem a cometê-los.

A luz se apega a luz. Veja o que diz Doutrina e Convênios 88:40:

“Pois a inteligência apega-se à inteligência; a sabedoria recebe a sabedoria; a verdade abraça a verdade; a virtude ama a virtude; a luz se apega à luz”.

Ou seja, precisamos atrair pessoas semelhantes a nós, que vivam nossos padrões elevados. Precisamos de amigos que nos ajudem a vencer o pecado. Amigos que nos fortaleçam quando cairmos ou tropeçarmos. Precisamos de amigos que nos lembrem incessantemente como somos especiais para Deus.

O livreto “Para o Vigor da Juventude”, nos dá diretrizes claras quanto ao que devemos fazer e como devemos proceder, com relação a amigos:

“Todos precisam de amigos bons e verdadeiros. Eles são uma grande força e bênção para vocês. Eles vão influenciar muito o seu modo de pensar e de agir e até ajudar a determinar a pessoa na qual vocês vão se tornar. Eles vão ajudá-los a ser uma pessoa melhor e fazer com que seja mais fácil viver o evangelho de Jesus Cristo. Escolham amigos que compartilhem seus valores para que possam fortalecer e incentivar uns aos outros a viver padrões elevados.

Tenham bons amigos, sejam bons amigos. Demonstrem genuíno interesse pelos outros. Sorriam e mostrem que se importam com eles. Tratem todos com bondade e respeito, e abstenham-se de julgar e criticar as pessoas a sua volta. Não participem de qualquer tipo de bullying. Esforcem-se, em especial, para fazer amizade com os que são tímidos ou solitários, os que têm necessidades especiais ou os que não se sentem incluídos.

Ao procurar fazer amizade com os outros, não rebaixem seus padrões. Se seus amigos os instigarem a fazer coisas erradas, sejam um daqueles que defendem o certo, mesmo que fiquem sozinhos. Talvez vocês tenham que procurar outros amigos que os apoiem no cumprimento dos mandamentos. Busquem a orientação do Espírito Santo ao fazerem essas escolhas.”

É sempre interessante pensar na ideia de como é fácil quebrar ao meio um palito de fósforo, contudo é muito mais difícil quebrar vários deles juntos. Assim acontece em nossa vida. Se não tivermos amigos para nos fortalecer, pode ser mais fácil ceder ao pecado. As escrituras inclusive mencionam algo semelhante a esse modo de pensar:

“Melhores são dois do que um (…) Porque se vierem a cair, um levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só, pois, caindo, não haverá outro que o levante.” (Eclesiastes 4:9-10)

As escrituras também nos incentivam a fortalecer nossos irmãos.

“Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos.” (Lucas 22:32)

Em outras palavras, ter bons amigos, pode de nos fortalecer e nos ajudar a lutar contra o pecado.

Você tem alguma experiência a respeito desse assunto? Algum amigo já lhe ajudou a vencer alguma dificuldade ou pecado? Compartilhe conosco nos comentários.

Relacionado:

4 tipos de “amigos” que Você Precisa Evitar 

The post Precisamos dos amigos para lutar contra o pecado appeared first on maisfe.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *