Vem e Segue-me – Lição 6 – O Espírito do Senhor está sobre mim Mt 4, Lc 4-5

Para apoiar o novo programa de aprendizado da Igreja – “Vem, e Segue-me” – estamos publicando semanalmente comentários sobre a lição designada. Neste ano somos convidados a estudar o Novo Testamento. Na lição de hoje (designação de 04-10 de fevereiro) estudaremos Mateus 4 e Lucas 4-5.

Para acessar a lição clique aqui.

O Presidente David O. McKay ensinou sobre as tentações. Ele disse que todas as tentações que nos advêm chegam de uma das três formas :

  1. Uma tentação dos apetites ou paixões;

  2. A entrega ao orgulho, à moda ou à vaidade;

  3. O desejo de riquezas do mundo ou poder e domínio sobre territórios ou bens terrenos.

Depois, ele disse que essas três formas de tentação vieram a Jesus Cristo:

“Depois de algum tempo de jejum, o Tentador achou que Jesus estaria com fome, e a primeira tentação, como vocês devem estar lembrados, foi: “Se” — disse ele com sarcasmo — “tu és o Filho de Deus”, fazendo referência ao testemunho do Pai quando declarou “Este é meu Filho amado” — “Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães”. E há uma pedra naquela região que guarda certa semelhança com um pão de trigo judeu, o que tornava a tentação ainda mais atraente. A resposta de Cristo foi: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus”. (Mateus 4:3–4.)

A tentação seguinte também citava passagens das escrituras. Era um apelo à vaidade, ao desejo de exercer domínio sobre as pessoas: “Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo (…)” (do pináculo do templo), “(…) porque está escrito: (…)” (e o Diabo sabe citar escrituras para cumprir seus propósitos) “(…) aos seus anjos dará ordens a teu respeito, e tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra”. E a resposta foi: “Não tentarás o Senhor teu Deus”. (Mateus 4:6–7)

A terceira tentação dizia respeito ao amor às riquezas e ao poder. O Tentador levou Jesus a uma montanha elevada e mostrou-Lhe as coisas e o poder do mundo. Ele não foi sarcástico nessa tentação, mas estava suplicante, pois a resistência do Salvador o enfraquecera. Ele mostrou-Lhe as coisas do mundo. “Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares”. Erguendo-Se na majestade de Sua divindade, Jesus ordenou: “Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás”. E o Tentador bateu em retirada. [Ver Mateus 4:8–11.] (…)

A mesma história repete-se em nossa vida. (…) Nosso ponto mais fraco será justamente o ponto escolhido pelo Diabo para tentar-nos e para procurar derrotar-nos. E se estávamos fracos antes de começarmos a servir ao Senhor, ele aumentará essa fraqueza. Resistamos a ele e ganharemos forças. Ele nos tentará em outros pontos. Resistamos a ele e ele se tornará mais fraco e nós mais fortes, até sermos capazes de dizer, sejam quais forem as circunstâncias: “Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás”. (Lucas 4:8) (“Sobrepujar a Tentação“, Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: David O. McKay)

Após o batismo o jejum prolongado Cristo iniciou formalmente seu ministério. Sua pregação era impressionante, pois falava com autoridade. Tal autoridade era reconhecida pelos dêmonios que ele expulsava. Entretanto, vários dos judeus recusavam aceitar o “filho de José”, o “nazareno” como Senhor. Ele foi recusado em sua cidade, Nazaré. Entretanto, pregava em toda parte – e começou a atrair multidões.

“E percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e acurando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.” (Mateus 4:23)

Decidiu Cristo então organizar de maneira mais completa sua Igreja, chamando Doze Apóstolos. Primeiro providenciou peixes em abundancia para que as famílias dos Doze escolhidos não perecessem. Depois os treinou para que se tornassem “pecadores de homens”.

A maravilhosa cura do paralitico mostrou aos mais incrédulos que Cristo tinha poder para curar o corpo e o espírito. Depois que bons amigos levaram o paralítico até Cristo, através do teto, Jesus notou a incredulidade no recinto – e disse:

“Qual é mais fácil? dizer: Os teus pecados te são perdoados; ou dizer: Levanta-te, e anda?

Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra poder de perdoar os pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa.

E levantando-se logo diante deles, e tomando a cama em que estava deitado, foi para sua casa, glorificando a Deus.

E todos ficaram maravilhados, e glorificaram a Deus; e ficaram cheios de temor, dizendo: Hoje vimos prodígios.” (Lucas 5:23-26)

Quanto a doutrina de Cristo – ela era inovadora. Era um “vinho novo” que devia ser colocado em “odres novos”, simbolizando que apenas as pessoas com coração aberto poderiam receber o novo convênio que Cristo trazia.

O que você esta aprendendo com essa lição? Deixe seu comentário!

Um comentário em “Vem e Segue-me – Lição 6 – O Espírito do Senhor está sobre mim Mt 4, Lc 4-5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *