Você tem tempo para seus filhos?

O tempo parece que passa mais rápido. Acordamos, vamos trabalhar e quando nos damos conta, já é hora de dormir e o ciclo se repete. Quando vemos já acabou a semana, o mês e o ano. No meio do corre corre, fica para nós uma pergunta: você tem tempo para seus filhos?

Talvez a resposta mais rápida que você pensou é que tem muitas coisas para fazer, precisa trabalhar e manter o lar, servir na Igreja, cuidar da casa, levar o carro para o mecânico e várias outras coisas. Bem sabemos que há muito há ser feito, no entanto, quando dizemos que não temos tempo para alguma coisa, é porque não é uma prioridade para nós. Jim Collins escreveu sobre isso… Qual sua prioridade?

A vida está cada vez mais corrida, são tantos afazeres que nos dá a sensação de que o dia deveria ter pelo menos umas 10 horinhas a mais, especialmente quando precisamos negociar as nossas necessidades com as necessidades dos nossos filhos. Ser pai e mãe responsável por uma criança não é uma tarefa nada fácil, essas funções não vêm com manual e são cheias de imprevistos que demandam tempo.

Atualmente, muitos pais vivem a angústia de buscarem realização profissional que acabam exigindo muitas horas fora de casa versus a culpa por ter pouco ou nenhum tempo para os filhos.

A psicóloga Fabíola Luciano, especialista pela Universidade de São Paulo – USP, fala sobre o assunto. Ela diz:

Crianças têm muitas necessidades e muitas delas podem ser supridas através da atenção que seus pais lhes dão (Amor, Carinho, Segurança, etc), quando não tem a atenção devida, elas podem apresentar alguns comportamentos específicos, que podem indicar esta falta de atenção, como por exemplo:

  • Comportamentos de insegurança (querer dormir no seu quarto, dificuldade em se separar de você);
  • Necessidade Extrema de chamar a atenção quando está com você;
  • Comportamentos agressivos – Brigar, Bater em Você;
  • Isolamento;
  • Medo.

Além destes sintomas, sua autocrítica pode te ajudar a identificar. Se faça estas perguntas e seja sincero consigo mesmo na resposta: “Você acha que o tempo que você passa com o seu filho tem sido o bastante? Quanto tempo efetivamente vocês passam juntos? E desse tempo, quanto tempo é de qualidade?”. Se você percebe que os momentos com seu filho tem sido escassos, não espere que surjam sintomas para modificar isso, ajuste agora!

noites em um lar santificado

Ter tempo x Tempo de qualidade

Você já esteve com alguém que não esteve com você? Isso mesmo! Sabe quando você está falando com uma pessoa e ela te responde instintivamente, mas está mais interessada em responder ao celular? Isso é bem desagradável, não é? Se é para os adultos, imagine para as crianças que não têm essa compreensão. As crianças não vão compreender que é o seu chefe, que é uma reunião ou que é urgente, a mensagem para eles é: “Eu sou menos importante!” E isso é devastador para a construção da autoestima da criança.

Passar tempo com o seu filho pode ser o tempo em que você está com ele pensando no trabalho, respondendo as mensagens e e-mails ou assistindo televisão. Isso até pode ser percebido pelo adulto como uma forma de suprir a necessidade de atenção que seu filho tem, mas na verdade, funciona muito mais como um meio de diminuir a culpa do que ao propósito que se destina. Seu filho precisa de muito mais do que isso.

Passar tempo de qualidade com os filhos é estar integralmente com eles, é ouvir o que eles dizem, sem se preocupar com as notícias ou o celular. Tempo de qualidade é dedicação, fazer coisas juntos, ensinar, aprender, fazer lição de casa, abraçar, brincar, beijar, cair no chão… E é também dizer não, impor limites, fazê-lo cumprir regras. Tempo de qualidade é compromisso. Compromisso com o seu filho!

Para os pais é importante perceber que essa é a necessidade primária de seu filho e nada do que você possa dar ou fazer será tão valioso quanto esse momento. Passar tempo de qualidade não é usar somente o tempo que lhe resta, é incorporar à rotina um tempo que possa ser realmente aproveitado entre vocês!

Benefícios

Pais, Mães e responsáveis, estar mais próximo da sua criança trará muitos benefícios, para você e para ele, veja alguns deles:

  •  Melhorar a relação de vocês
  •  Melhorar sua Autoridade
  • Criar referenciais positivos e dar bons exemplos
  •  Melhorar o desempenho escolar
  •  Torná-lo mais seguro e confiante
  •  Melhorar a Autoestima
  • Melhorar a Disciplina

Nem sempre é fácil encontrar esse tempo, mas ver a felicidade de seu filho e saber que você está contribuindo para seu desenvolvimento vale cada minutinho.

controle de natalidade

Quem deve dedicar atenção?

Apesar de bastante óbvio, alguns casais pensam erroneamente que apenas a mãe ou apenas o pai devem dedicar tempo aos filhos! Isso é absolutamente incorreto. Independente de carreira profissional ou tempo que passam fora de casa, tanto a mãe quanto o pai devem estar unidos nessa! A Família – Proclamação ao mundo ensina:

O marido e a mulher têm a solene responsabilidade de amar-se mutuamente e amar os filhos, e de cuidar um do outro e dos filhos. “Os filhos são herança do Senhor” (Salmos 127:3). Os pais têm o sagrado dever de criar os filhos com amor e retidão, atender a suas necessidades físicas e espirituais, ensiná-los a amar e servir uns aos outros, guardar os mandamentos de Deus e ser cidadãos cumpridores da lei, onde quer que morem. O marido e a mulher—o pai e a mãe—serão considerados responsáveis perante Deus pelo cumprimento dessas obrigações.

Mães e pais devem trabalhar juntos e dedicarem tempo para seus filhos. Benjamin Disraeli, ex-Primeiro-ministro do Reino Unido, disse uma frase que também foi repetida pelo Presidente David O.Mckay que é muito sábia:

“Nenhum sucesso na vida, compensa o fracasso no lar.”

O melhor presente

Por um momento, resgate as lembranças que tem com seus pais. Busque pela melhor delas. Essa lembrança está relacionada a algo caro que você ganhou ou com alguma ocasião em que simplesmente lhe dedicaram tempo?

Sempre que faço esse “experimento”, recordo-me dos dias em que meu pai jogava futebol comigo no quintal de nossa casa e dos nossos passeios de bicicleta no final das tardes de Domingo. Lembro-me de minha mãe cantando comigo e das orações que fazíamos todos os dias juntas.

As melhores lembranças que a maioria de nós tem, não estão relacionadas com dinheiro ou bens e sim, com o tempo que passamos juntos. Então, por que continuar acreditando que é preciso ganhar o mundo ao invés de passar um tempo de qualidade com os filhos?

Há uma famosa frase que diz: “quando quiser premiar seus filhos, escolha dar de presente todo o tempo que você tiver disponível”.

Os filhos, sejam grandes ou pequenos, enchem a alma e o rosto fica iluminado quando seus pais e suas mães deixam suas responsabilidades de lado para ficar só com eles.

Nosso objetivo não é dizer que os pais não devem almejar melhorar suas carreiras, dar presentes para seus filhos, proporcionarem conforto e uma boa viagem ao fim do ano. Todas essas coisas são louváveis e merecem nossos esforços. No entanto, precisamos estarmos atentos para não colocá-las acima do tempo que dedicamos aos nossos filhos!

Finalizamos por aqui, com uma frase para reflexão:

“Bons pais dão presentes. Pais sábios dão seu tempo.”

2 comentários em “Você tem tempo para seus filhos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *