Mórmon na Política? Confira o que pode e não pode!

MÓRMON NA POLÍTICA: Os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias, conhecidos como os mórmons, possuem valores importantes no meio político. A religião possui 13 regras de fé – diretrizes que guiam os membros. Na 12ª Regra de Fé, lemos:

“Cremos na submissão a reis, presidentes, governantes e magistrados; na obediência, honra e manutenção da lei.”

Os mórmons levam esse compromisso a sério. E por isso procuram entender as questões políticas – e respeitar o governo. Eles são incentivados por seus líderes a se envolver em questões políticas. O Élder Russell M. Ballard, que é um dos líder geral da Igreja – membro do quórum dos Doze Apóstolos disse:

 “Os membros da Igreja, homens e mulheres, se desejarem, não devem hesitar em se candidatar para cargos públicos de qualquer nível do governo, onde quer que morem. Nossa voz é essencial hoje e também é importante nas escolas, nas cidades e em nossos respectivos países. Onde há democracia, é nosso dever como membros votar em homens e mulheres honrados que têm o desejo de servir.” (Conferência Geral abril de 2018).

Entretanto, a missão da Igreja é pregar o evangelho de Jesus Cristo e não é eleger políticos. A Igreja é neutra com relação a partidos políticos. Isso se aplica a todas as muitas nações nas quais está estabelecida.

  • A Igreja não endossa, não promove ou não se opõe a partidos políticos, candidatos ou plataformas.
  • Não permite que seus edifícios, listas de membros ou outros recursos sejam utilizados para propósitos de partidos políticos.
  • Ela também não tenta influenciar seus membros em relação a qual candidato ou partido devem dar seu voto.
  • Essa norma se aplica se o candidato ao cargo político é membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ou não.
  • Não tenta dirigir nem dar ordens a líderes governamentais.

Como dito, a Igreja incentiva seus membros a ser cidadãos responsáveis na comunidade, inclusive mantendo-se informados sobre os assuntos relativos a ela, e a votar nas eleições. Os membros são ensinados a se envolver no processo político de forma ordeira e clara, respeitando o fato de que membros da Igreja têm origens e experiências diferentes e podem ter opiniões diversas em relação a partidos políticos.

Assim todos os membros podem participar da política – votando e sendo votados. A única exceção se dá aos líderes Gerais da Igreja e missionários – que servem de tempo integral. Os demais membros, inclusive os líderes locais – bispos e presidentes de Estaca – podem participar da política, sem, contudo, utilizar os recursos da Igreja (prédios, lista de e-mails, etc.) para promover partidos e candidatos.

Fonte:
https://politicomormon.blogspot.com/2018/07/os-mormons-podem-participar-da-politica.html

Lista de pré candidatos SUD
Lista de pré candidatos SUD

Confira a lista de Pré-candidatos:

Leia mais sobre POLÍTICA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *