Autoridades Gerais normalmente são chamadas a servir como presidentes de missão?

Quando a lista de novos presidentes de missão e suas companheiras foram divulgadas pela Igreja em janeiro de 2020, dois dos 130 nomes já eram mais conhecidos: Élder Peter M. Johnson e sua esposa Stephanie, chamados para presidir a Missão Inglaterra Manchester, e Élder Ricardo P. Giménez e sua esposa Catherine, chamados para presidir a missão Califórnia San Diego.

Os Élderes Johnson e Giménez são Setenta Autoridades Gerais, e ambos receberão seus chamados para servir como Setenta Autoridades Gerias em abril de 2019.

Mas eles não são os primeiros Setenta Autoridades Gerais a serem chamados para servir como presidentes de missão.

De acordo com o Church News, desde 1975, dezenas de Setenta Autoridades Gerais foram chamados para servir como presidentes de missão.

O Élder Dieter F. Uchtdorf, que serve como presidente do Conselho Executivo Missionário, compartilhou com o Church News como é importante quando um Setenta Autoridade Geral serve como presidente de missão.

“Eles voltam com uma grandiosa sabedoria e experiência, que ajudará a nós e a Igreja no geral a se tornar melhor em como servimos os nossos missionários, como podemos servir melhor os nossos presidentes de missão, como podemos conectar melhor os membros aos missionários, os líderes – presidentes de estaca, bispos – e a liderança da missão no campo,” disse o Élder Uchtdorf.

Servir como presidente de missão não é um requisito para se tornar Autoridade Geral, disse o Élder Uchtdorf. Somente cinco membros do atual Quórum dos Doze Apóstolos serviram como presidentes de missão.

“Hoje em dia, muitas das Autoridades Gerais são mais jovens. Eles têm uma vida longa para servir como Autoridades Gerais”, disse o Élder Uchtdorf ao Church News. “Então, se der para encaixar em suas agendas, históricos, grupos de idade e todo o resto, então é uma grande vantagem se forem chamados a servir!”

Fonte: LDS Living

Relacionado:

Élder Johnson: Ministrar através da inspiração do Espírito Santo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *