Certas musicas não são para os discípulos de Cristo

O Senhor nos advertiu para tomarmos cuidado com certos estilos musicais, letras, ritmos e danças. Ele disse, através de seus profetas modernos:

“A música tem um profundo efeito em sua mente, em seu espírito e comportamento.

Escolha cuidadosamente a música que ouve. Preste atenção ao que sente quando estiver ouvindo. Algumas músicas transmitem mensagens maléficas e destrutivas. Não ouça música que incentive a imoralidade ou glorifique a violência por meio da letra, do ritmo ou do volume. Não ouça música que use linguagem vulgar ou ofensiva ou promova práticas malignas. Essa música pode entorpecer sua sensibilidade espiritual. (…)

Dançar pode ser divertido e pode dar-lhe a oportunidade de conhecer novas pessoas. Contudo, isso também pode ser usado indevidamente. Ao dançar, evite o contato pleno com o corpo de seu par. Não fique em posições nem faça movimentos que sugiram comportamento sexual ou violento ou que sejam de qualquer forma impróprios.” (“Musica e Dança”, Para o Vigor da Juventude)

Existem muitas músicas em nosso meio que falam palavrões, incentivam a fornicação e o adultério, e são violentas. Também existem, infelizmente, membros da Igreja, que ignoram os conselhos do Senhor e dançam de maneira imprópria, cendendo a sensualidade e impureza. Essas não são para os discípulos de Cristo.

de música

Como identificar uma música ruim

Quando nos deparamos com uma musica podemos imediatamente usar a luz de Cristo em nós e distinguir se a mesma é adequada para os padrões de Deus ou não. Uma das manerias de fazer isso é se perguntando se seus pais, bispo ou mesmo Salvador estariam ouvindo esse tipo de música.

Se você já foi batizado na Igreja recebeu o dom do Espírito Santo. Esse dom pode te ajudar a julgar se determinada musica e dança são ou não apropriados.

Muitas vezes, Satanás vai nos dizer que ouvir uma simples música não faz mal, ou dançar para se divertir, ainda que de maneira sensual não tem problema. Às vezes o diabo nos dirá que esse é uma assunto pessoal nosso, e que podemos ouvir o que quisermos, sem restrição. Ele também fará com que racionalizemos dizendo que um pouco de musica ou dança imprópria não faz mal e não nos afeta. Tudo isso é mentira. A menor rebeldia em nosso comprometiment ode servir a Deus nos afasta do Espírito.

O Elder David A. Bednar ensinou:

“O padrão é claro. Se algo em que pensamos, algo que vemos, ouvimos ou fazemos nos afasta do Espírito Santo, devemos parar de pensar, ver, ouvir ou fazer esse algo. Se aquilo que tem o objetivo de nos divertir, por exemplo, nos aliena do Espírito Santo, é porque com certeza esse tipo de diversão não nos serve. Uma vez que o Espírito não pode tolerar a vulgaridade, a rudeza, ou a falta de recato, então, sem dúvida, tais coisas não são para nós. Se afastamos o Espírito do Senhor quando fazemos o que sabemos ser ruim, então tais coisas não são mesmo para nós.” (“Para Que Possamos Ter Sempre Conosco o Seu Espírito”, Conferência Geral abril de 2006).

Procurar boas músicas

Minha impressão é que existem muito mais musicas boas e inspiradoras do que o contrário. Embora a mídia pareça promover conteúdos degradantes e atentatórios ao Espírito, se procurarmos acharemos musicas excelentes. Existem também toda uma variedade de estilos de dança que divertem e alegram – mas nunca rebaixam o recato e anulam o Espírito.

O elder Élder Douglas L. Callister, que serviu como Setenta nos convidou a refletir:

“Se pudéssemos espiar atrás do véu celestial, provavelmente seríamos inspirados pela música do céu, que deve ser mais gloriosa do que qualquer música que tenhamos ouvido nesta Terra. (…)

Este seria um bom momento para vasculhar sua biblioteca musical e escolher músicas que elevam e inspiram. Isso faz parte do processo de amadurecimento de sua jornada eterna. Também seria um bom momento para aprender a tocar um instrumento musical ou melhorar os talentos musicais que já possuem.

O Élder Neal A. Maxwell (1926–2004), do Quórum dos Doze Apóstolos, disse:

“Vivemos num mundo por demais inclinado às coisas insípidas e precisamos prover uma oportunidade de cultivar o gosto pela melhor música. Da mesma maneira, estamos num mundo que está por demais sintonizado nas coisas do momento. Precisamos permitir que as pessoas se sintonizem na melhor música de todas as épocas” (Neal A. Maxwell, LaMar Barrus, “The Joy of Music”, New Perspectives, abril de 1997, p. 10)

E por fim, o Presidente Brigham Young declarou:

 “Não há música no inferno, porque toda boa música pertence ao céu” (Discourses of Brigham Young, sel. John A. Widtsoe, 1954, p. 242.)

Vamos nos preparar para o lar celestial ouvindo boas músicas. Talvez tenhamos que ter coragem para dexiar de ouvir algumas músicas e de dançar certos estilos. Mas com a ajuda do Senhor podemos fazê-lo, e, então, sentiremos paz e felicidade – frutos de uam vida em harmonia com os mandamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *