Por que devemos estar sempre engajados em descobrir o nosso destino divino?

Por causa da minha perspectiva do evangelho restaurado, tenho um ponto de vista bem positivo da natureza humana.

Ao ler as escrituras, e especialmente as revelações de Joseph Smith, a Igreja apresenta uma filosofia que eleva o ‘ser’ além do que qualquer sistema de pensamento.

O problema? Muitas vezes não nos enxergamos como realmente somos – filhos e filhas de um maravilhoso e incrível Deus. E não é uma hipérbole quando uso as palavras “maravilhoso” e “incrível”.

Faço o uso dessas palavras nas suas mais expansivas e compreensivas definições. Ao ler revelações modernas sobre Deus o Pai e Seu Filho Jesus Cristo, sou preenchida com reverência e admiração pelo plano de salvação e exaltação que Dele para seus filhos.

A concepção dos Santos dos Últimos Dias sobre Deus, é poderosa. Aprendemos que o Pai Celestial tem dentro de Si os poderes da vida, inteligência, verdade e glória, atributos tangíveis e visualmente manifestados na Primeira Visão.

Eles fazem parte do ‘ser’ Dele. O Pai Celestial é a inteligência suprema. Ele é o poder do qual todas as coisas foram criadas no céu ou na terra, um presente nos dado através de Cristo pelo Pai Celestial:

“Porque por ele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam domínios, sejam principados, sejam poderes; todas as coisas foram criadas por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.” (Colossenses 1:16-17)

(Ah e por sinal, quando leio nas escrituras ‘Pai Celestial,’ aprendi que realmente significa Pais Celestiais, e as mesmas descrições de atributos e atividades diárias se aplicam a nossa Mãe Celestial.)

E aí você diz, bom para eles, mas olha pra mim. “Eu não sou ninguém.”

Honestamente, se é assim como você se sente, você não está se vendo a verdadeira luz da sua natureza ou a fonte dessa natureza. Recomendo que leia as escrituras na luz e na glória do trabalho Dele – para que você se lembre da sua imortalidade e vida eterna.

E para te dar um impulso de confiança, você deve perceber que “Ora, se houver duas coisas, uma acima da outra, e a lua estiver acima da Terra, então poderá haver um planeta ou uma estrela acima dela; e nada há que o Senhor teu Deus se proponha a fazer que não faça.” (Abraão 3:17)

O mistério do nosso ser

A verdade da nossa natureza é que somos filhos de Deus, moldados com amor como filhas e filhos de imagens muito tangíveis, mas impetuosas, de pais celestiais oniscientes, benevolentes e perfeitos “movendo-se em sua majestade e poder” (D&C 88:47) através das eternidades desejando que nos tornemos como Eles são.

Porém para nós, a vida e a condição humana podem ser misteriosas, se não tivermos feito um trabalho duro para entender o nosso destino divino e nossa identidade divina.

O poeta romancista inglês Lord Byron escreveu,

“Permita-me ser ensinado o mistério do meu ser.”

O poeta John Keats escreveu o seguinte,

“Estamos pressionando partículas de luz no meio de grandes trevas.”

E o apóstolo Paulo escreveu o seguinte sobre nossas percepções na vida,

“Porque agora vemos por espelho, em enigma,”.

As pessoas perguntam: “Qual é o significado da vida?” O ponto de partida é fácil. O significado da vida está escondido sob o nosso destino e identidade divinos.

O historiador e filósofo Will Durant escreveu:

“‘A vida tem sentido’, sentimos com Browning – ‘descobrir que seu significado é minha carne e bebida.’ … lutamos com o caos sobre e dentro nós; mas acreditamos o tempo todo que há algo vital e significativo em nós, poderíamos apenas decifrar nossas próprias almas. ”

Na minha opinião, é com o conhecimento do evangelho restaurado que podemos ver as coisas desta vida com mais clareza – e conhecer o mistério de nosso ser.

Isso inclui nossa natureza eterna, mesmo antes de nosso nascimento e existência pré-mortal, como filhos espirituais de Pais Celestiais, que continuam a nos nutrir para estados ressuscitados eternos e glorificados, onde podemos ser como Cristo, cheios de luz, verdade, inteligência e glória, sempre criando e expandindo, e sim progredindo eternamente como nossos Pais Celestiais.

Mudas de árvore da vida

Assim como os poderosos carvalhos brotam das bolotas mais minúsculas e aparentemente mais insignificantes, nós, como filhas e filhos, somos como se fossemos mudas jogadas da árvore da vida.

Ao despertarmos para nosso ‘ser,’ emergiremos do pó da terra enquanto a luz do céu brilhar sobre nós.

“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Porém sabemos que, quando se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.” (1 João 3:2)

Nossas vidas mortais são fases de crescimento difíceis, pelas quais precisamos passar. Quando me casei, pensei que todos os meus problemas ficariam no passado.

Porém, além das vozes e temas psicológicos que permiti que penetrassem em minha vida, fiz a minha parte de moldar situações que me ajudaram a encontrar refúgio em Cristo.

Inocentemente, me vi como o pivô em um processo judicial de 3 milhões de dólares feito contra mim e meu cliente, por um escritório de advocacia corrupto. (Perdemos o caso, mas dois anos depois vencemos na apelação.)

Tive um filho que lutou contra a depressão e o suicídio por anos. Tive uma filha que nasceu prematura, com deficiências e que morreu aos 17 anos. E quando pensei que minhas provações haviam acabado, tive outro filho que nos trouxe mais lutas e provações.

Como o Dr. John Lund, psicólogo e membro da Igreja diz, as pessoas dão à luz ou se casam com seu maior desafio. Minha esposa teve provações em ambos os lados do espectro.

Portanto, quando você começar a duvidar de si mesmo, ou de que o Pai Celestial está lá para te apoiar, encontre um lugar sagrado e pense sobre quem você era antes de ser “concebido em pecado” (Moisés 6:55) e agora vive sob os poderes da Queda.

Grandes coisas nos esperam quando seguimos com humildade e obediência ao Mestre! Uma das minhas citações favoritas do Profeta Joseph Smith é a seguinte:

“Serão compensados de todas as suas perdas na ressurreição, desde que continuem a ser fiéis. Pela visão do Todo-Poderoso, eu vi essas coisas.”

Fonte: LDSDaily

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *