Conselhos do Elder Andersen para futuros missionários com dúvidas sobre sua dignidade

Cinquenta anos antes de escrever estas palavras, eu me preparava para servir como missionário de tempo integral para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Tendo iniciado a minha missão em 24 de outubro de 1970 com um treinamento do idioma, cheguei a Paris, França, no dia 29 de dezembro.

Desde que fui chamado para servir como um jovem missionário, mais de 1.300.000 missionários foram chamados e designados para prestar testemunho do Salvador Jesus Cristo em todo o mundo, para compartilhar a mensagem do evangelho restaurado, e para coligar Israel em preparação para a Segunda Vinda de Jesus Cristo. Esta é a maior causa sobre a face da terra.

O Senhor disse a John Whitmer, um missionário muito jovem, “E agora, eis que eu te digo que a coisa de maior valor para ti será declarar arrependimento a este povo, a fim de trazeres almas a mim e descansares com elas no reino de meu Pai.” (D&C 15:6)

Embora o mundo tenha mudado drasticamente nos últimos 50 anos, a sua preparação para a missão é provavelmente muito semelhante à minha.

O Senhor providenciou as qualificações para os missionários

“Portanto, ó vós que embarcais no serviço de Deus, vede que o sirvais de todo o coração, poder, mente e força, para que vos apresenteis sem culpa perante Deus no último dia.

Portanto, se tendes desejo de servir a Deus, sois chamados ao trabalho;

Porque eis que o acampo já está branco para a ceifa; e eis que aquele que lança a sua foice com vigor faz reserva, de modo que não perece, mas traz salvação a sua alma;

E fé, esperança, caridade e amor, com os olhos fitos na glória de Deus, qualificam-no para o trabalho.

Lembrai-vos da fé, da virtude, do conhecimento, da temperança, da paciência, da bondade fraternal, da piedade, da caridade, da humildade, da diligência.

Pedi e recebereis; batei e ser-vos-á aberto.” (D&C 4:2-7)

Assim como tantos outros que se prepararam para servir, eu queria fortalecer minha fé no Salvador, refinar meu espírito, e ser ainda mais cuidadoso em meu comportamento, minha linguagem e meus pensamentos para que eu pudesse realmente ser um representante do Senhor.

Eu discernia ainda mais sobre meu uso do tempo e era mais sensível em minha escolha de amigos. Lembro-me de ler e estudar o Livro de Mórmon muito mais intensamente e orar mais sinceramente. Conscientemente queria que minha mente e meu coração estivessem bem diante do Senhor quando começasse Seu trabalho sagrado.

Não diferente de outros, eu também precisava trabalhar para ganhar dinheiro suficiente para pagar minha missão. Meu décimo nono aniversário (a idade missionária naquela época) foi no início de agosto, mas eu não fui para a missão até o final de outubro, porque eu precisava trabalhar até o final da colheita de batatas em Idaho e economizar cada dólar possível.

Mesmo com os nossos melhores esforços para nos preparar, um missionário raramente se sente totalmente capaz e pronto para servir.

Em 2008, falei na Conferência Geral sobre minha insegurança e preocupação:

“Quando enfrentava o desafio de uma missão, sentia-me muito incapaz e despreparado. Lembro-me de ter orado: “Pai Celestial, como posso servir em uma missão, se sei tão pouco?” Eu acreditava na Igreja, mas sentia que meu conhecimento espiritual era muito limitado. Enquanto orava, tive este sentimento: “Você não sabe tudo, mas sabe o suficiente!” Essa confirmação me deu coragem de dar o passo seguinte para entrar no campo missionário.”

Durante toda a sua preparação para esta responsabilidade sagrada de ser um servo de Jesus Cristo, o assunto mais crucial e essencial para um missionário é estar digno e limpo diante do Senhor.

O Apóstolo Paulo disse:

“Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho” (I Coríntios 9:14). Em nossa dispensação, o Senhor disse: “Sede limpos, vós que portais os vasos do Senhor” (D&C 38:42).

Você estará na missão do Senhor a cada dia e a cada hora. Você precisará do dom do Espírito Santo constantemente para guiá-lo, protegê-lo, e trazer à sua mente as palavras que você deve falar.

Você ensinará às outras pessoas sobre aumentar sua fé em nosso Pai Celestial e Seu Filho, Jesus Cristo, ajudando-as a se arrepender e se preparar para o batismo, e compartilhando o seu testemunho de como a Expiação do Salvador pode erguer o fardo do pecado e da tristeza de suas vidas.

Todos os missionários precisam ser dignos

Claro que nenhum missionário é perfeito, mas todo missionário precisa ser digno. Dignidade é uma qualidade vital – absolutamente necessária – ao ser um instrumento do Senhor para compartilhar estas verdades eternas.

Para sermos dignos, todos nós precisamos reforçar nossas qualidades espirituais interiores, continuando no caminho da observância dos mandamentos.

Para alguns, esforços resolutos e deliberados terão que ser feitos para se arrepender de pecados mais graves, para se tornar digno, e para obter o caminho para o perdão. “Vos santifiqueis; sim, purificai o coração e lavai as mãos e os pés perante mim, para que eu vos torne limpos.” (D&C 88:74)

Lembre-se da promessa do Senhor àqueles que procuram perdão:

“Eis que aquele que se arrependeu de seus pecados é perdoado e eu, o Senhor, deles não mais me lembro” (D&C 58:42).

Sem a dignidade que o Salvador exige, um missionário, não só vai ser menos eficaz como um instrumento nas mãos do Senhor, mas também a culpa de pecados não arrependidos, a decepção pessoal de não ser honesto com o Senhor e os líderes do sacerdócio e a insegurança de tentar trabalhar sem a confiança de ter o Espírito Santo serão um peso constante e um fardo.

O missionário sentirá constrangido em suas orações ao Pai Celestial e seu testemunho do Salvador não terá o poder que precisa.

Todos nós precisamos da força e do poder de Jesus Cristo e de Sua Expiação em nosso arrependimento diário enquanto nos preparamos para uma missão. Há, no entanto, alguns pecados de tal gravidade que você também vai precisar do apoio e orientação de seus pais, seu bispo, e seu presidente estaca para ajudá-lo a se tornar digno e pronto para servir.

Antes de receber um chamado missionário do Senhor por meio de Seu profeta, cada futuro missionário terá importantes conversas e entrevistas com o seu bispo, a quem foi dado as chaves do sacerdócio para ser juiz e conselheiro em Israel.

Recomendo que leia atentamente Alma 5:6, 14-79 e responda às perguntas que Alma faz em preparação para as suas conversas com o seu bispo.

Estas entrevistas com seu bispo serão focadas no Salvador Jesus Cristo, em Sua santa obra, seu testemunho Dele, e seu desejo de servi-lo com todo o seu coração, poder, mente e força. O seu bispo também discutirá a sua dignidade de servir como servo e representante do Senhor.

A maioria dos rapazes e moças que se preparam para uma missão estão conscientes das coisas que precisam ser compartilhadas com o bispo para garantir que o arrependimento e as sementes do perdão que precedem uma missão.

Se você está inseguro ou tem uma pergunta sobre a sua dignidade ou sobre a gravidade de seus erros, compartilhe suas preocupações com seu bispo com humildade e honestidade. A honestidade está no coração da espiritualidade.

Tenha a coragem e a confiança em Deus para compartilhar livremente as coisas em sua vida que não têm acontecido de acordo com os mandamentos de Deus.

Para aqueles que estão começando a andar na solene e libertadora estrada do arrependimento, eu dou a minha garantia de que o Pai Celestial e Seu Amado Filho, a quem você procura para servir, irão fortalecê-lo para ser humilde e possuir a coragem de compartilhar a verdade completa, em superar seus medos de decepcionar os outros, e em aceitar o tempo necessário para completar o seu processo de arrependimento.

O Senhor o ama! Ele está ansioso para perdoar. Ele Se regozija com o seu desejo de se arrepender e vir à Ele. Ele vai ajudá-lo a ser digno a medida que você começa a servir como missionário.

Disse ao povo da antiga Israel:

“Não temas, porque eu estou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça” (Isaías 41:10).

Com a ajuda de seus líderes do sacerdócio, você vai querer fazer tudo o que puder para se tornar digno de servir. A sua dignidade será determinada pela deliberação inspirada de seu bispo e presidente de estaca.

Mesmo depois de se tornar digno, um missionário pode não se sentir completamente perdoado ao começar a sua missão designada. O perdão é determinado pelo Senhor, e ser totalmente perdoado pode levar tempo e diligência adicionais no serviço missionário.

Seu sacrifício em servir ao Senhor em tempo integral irá levá-lo para mais perto de Seu Pai Celestial, do Salvador, e da influência do Espírito Santo. Ela aumentará sua fé em Cristo e sua compreensão espiritual de Sua Expiação, e irá abençoá-lo em seu desejo de se sentir totalmente e completamente perdoado.

Prometo-lhe que o Senhor o fortalecerá quando se voltar à Ele. Ele vai ajudá-lo a receber Seu divino dom do perdão.

Fonte: LDS Living

Relacionado:

Para moças – Como saber se você deve ir para missão ou casar no templo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *