Élder Holland: O Salvador resumiu Seu ministério em 1 princípio: ‘ameis uns aos outros’

O Élder Jeffrey R. Holland sempre pensou na preocupação que Jesus deve ter sentido ao saber que Seu ministério mortal estava chegando ao fim, e que a operação diária e contínua de sua Igreja recairia sobre os ombros de uma dúzia de homens muito comuns.

“Eles sabiam o suficiente? Eles haviam compreendido o que Ele tentou ensiná-los? Eles poderiam carregar essa tremenda responsabilidade com sucesso?” questionou o Élder Holland.

Durante seu discurso que foi transmitido no dia 26 de junho como parte do seminário para novos líderes de missão de 2020, o Élder Holland do Quórum dos Doze Apóstolos, falou sobre “os dois grandes mandamentos”.

Dirigindo seus pensamentos para as últimas horas do Salvador, o Élder Holland perguntou: Que lição final o Salvador poderia ensinar nessas últimas horas, que guiariam Seus apóstolos durante Sua ausência física?

“Com uma súplica, de fato um mandamento, que hoje deveríamos internalizar tanto quanto eles, o Filho do Deus vivo resumiu todo o Seu ministério e a Sua responsabilidade final e contínua em um conceito, um grande princípio eterno.”

“Um novo mandamento vos dou” disse Ele em voz mansa, “que vos ameis uns aos outros, como eu vos amei a vós, que também vós uns a outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” (João 13:34-35).

Um novo mandamento

O Élder Holland compartilhou dois pensamentos sobre o “novo mandamento”.

Primeiro, essa chave para o sucesso do evangelho é surpreendentemente simples.

Jesus escolheu conscientemente “um princípio, um critério para medir o sucesso que é facilmente compreendido. Para efeito, Ele disse a eles: ‘Se lembrares deste mandamento, terá me entendido e entendido meu evangelho’”.

Segundo, o Élder Holland observou que o Salvador o chama de “novo mandamento”, mesmo que não fosse novo.

O Élder Holland explicou que “Kainen”, a palavra grega para “novo” implica “frescor” ou “oposto ao desgaste”, em vez de “recente” ou “diferente”.

“O significado desse novo mandamento era que esses discípulos, e todos os outros, deveriam amar da maneira que Jesus ama: ‘Como eu vos amo’, disse Ele. Essa foi a parte nova, a parte distinta, de uma lei muito antiga”.

Além disso, o Salvador dividiu esse grande mandamento de amar em dois componentes, “dando-lhe ainda mais clareza, intensidade e dimensão”.

“Sim, eles deveriam amar um ao outro, mas Cristo ensinou que isso seria possível em maior grau apenas ao amar primeiro a Deus”, explicou o Élder Holland. “Portanto, eu poderia falar do grande mandamento como os dois grandes mandamentos, que não estariam completos um sem o outro”.

Como o amor deve ser entendido nestes tempos

pai celestial

Dado o mal-entendido na sociedade de hoje em que alguns querem viver o segundo grande mandamento sem considerar o primeiro, o Élder Holland citou o Presidente Howard W. Hunter ao dizer que “o amor ao próximo nasce do [nosso] amor a Deus como sua fonte”.

O Élder Holland explicou que essa ideia é crucial para entender os dois grandes mandamentos. “Durante todo o seu ministério, Cristo constantemente deixou clara sua lealdade inabalável, sua total obediência e sua incomparável relação de amor com Seu Pai”.

Este “vínculo constante que o Salvador tem com o Pai é uma das partes mais doces das escrituras que me fizeram crescer nos últimos anos”, disse ele.

“Amar como Cristo amou, ‘como eu vos amei’, é amar ao Pai acima de tudo, obedecê-Lo até o fim e encontrar a motivação divina para amar o próximo como a nós mesmos. Esta foi realmente uma nova ideia”.

176 anos após a morte de Joseph Smith

O Élder Holland observou que o seminário de liderança da missão marcou 176 anos desde que o Profeta Joseph Smith, seu irmão Hyrum Smith e cinco outros prisioneiros foram transferidos de uma cela limitada no térreo para uma sala maior no último andar da pequena prisão em Carthage, Illinois.

Três desses prisioneiros seriam poupados e sairiam ilesos, mas para Joseph e Hyrum, aquele era o último quarto em estariam na mortalidade. No dia seguinte, 27 de junho de 1844, eles foram assassinados a sangue frio.

Naquela noite antes do assassinato, Hyrum abriu o Livro de Mórmon, provavelmente em Éter 12. “Naquele momento triste, naquele lugar escuro, ele leu sobre a graça salvadora da caridade, mesmo contra aqueles que poderiam administrar injustiça, violência e morte:

“E aconteceu que eu orei ao Senhor a fim de que ele desse graça aos gentios, para que tenham caridade.

E aconteceu que o Senhor me disse: Se eles não têm caridade, a ti isso não importa; tu tens sido fiel; portanto, tuas vestes se tornarão limpas.

E agora eu, Morôni, despeço-me dos gentios, sim, e também de meus irmãos a quem amo, até que nos encontremos perante o tribunal de Cristo, onde todos os homens saberão que minhas vestes não estão manchadas com o vosso sangue.” (Éter 12: 36–38).

Esse testemunho, disse o Élder Holland, “oferecido nesse contexto, lido na véspera da morte, é uma das 10 mil razões pelas quais sei que o Livro de Mórmon é verdadeiro”.

Uma homenagem a Joseph e Hyrum

Ninguém prestes a enfrentar seu Criador abriria um livro de sua própria criação, buscaria conforto eterno nele e o citaria como o último testemunho que daria na mortalidade, observou o apóstolo.

“Esses homens não contaram as piadas fizeram. Eles não riram sobre quantas pessoas enganaram. Eles não sorriram de maneira tola e disseram que a fábula acabou; a paródia terminou. Não, com o Livro de Mórmon nas mãos e uma expressão de caridade em seus lábios, esses dois se preparam para comparecer perante o tribunal de Cristo. Todos os elementos dessa experiência trágica clamam ‘verdade, verdade, verdade’”.

O Élder Holland finalizou seu discurso citando João 15:13, como uma homenagem a Joseph e Hyrum:

“‘Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos’. Os líderes da Igreja hoje podem não ter que dar a vida pelo Senhor, como Joseph e Hyrum, mas você pode amar o Salvador assim como eles o fizeram… Meus queridos amigos, sirvam com o puro amor de Cristo, façam da caridade sua palavra de ordem”.

Fonte: Church News

Relacionado:

Élder Holland compartilha emocionante mensagem de esperança depois de sair do hospital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *