Por que Mórmon via o Capitão Morôni como um herói?

“Sim, em verdade, em verdade vos digo que se todos os homens tivessem sido e fossem e pudessem sempre ser como Morôni, eis que os próprios poderes do inferno teriam sido abalados para sempre; sim, o diabo nunca teria poder sobre o coração dos filhos dos homens.” Alma 48:17

O conhecimento

Mórmon, o profeta guerreiro e historiador que escreveu a maioria da narrativa contida no livro de Alma, tinha muito a dizer a respeito sobre Morôni, o jovem capitão dos exércitos nefitas.

Mórmon estava escreveu aproximadamente quatro séculos depois dos eventos nos chamados “capítulos de guerra” na segunda metade do livro de Alma.

Parece que Mórmon tinha muitos registros para escrever a história dele. No entanto, ele decidiu tornar a figura do Capitão Morôni um de seus principais focos.

Os atos heroicos do Capitão Morôni são discutidos em aproximadamente vinte capítulos do livro de Alma.

Nos capítulos 46-48 de Alma, os leitores podem perceber que Mórmon tem muito respeito por Morôni e o considera um exemplo que “todos os homens” deveriam imitar (Alma 48:17).

No início do capítulo 46, Mórmon claramente tenta comparar Morôni a seu arqui-inimigo Amaliquias, apresentando-os com a antítese um do outro.

Também vale a pena mencionar que aparentemente Mórmon tentou imitar as estratégias de guerra de Morôni, incluindo a fortificação das cidades (compare, por exemplo, Mórmon 2:4 e Alma 48:9) e tentou reunir seu povo para “lutar por suas mulheres e seus filhos e suas casas e seus lares” (Mórmon 2:23; Alma 46:12; 58:12).

Embora não seja abertamente mencionado, Mórmon claramente tinha muito respeito e admiração pelo Capitão Morôni e pelo que ele havia conquistado, e até deu o mesmo nome a seu filho em homenagem a seu herói.

O porque

Em julho de 2016, o Presidente Thomas S. Monson deu uma mensagem da Primeira Presidência na A Liahona, intitulada: “Leais à Fé de Nossos Antepassados”.

As aplicações sugeridas dessa mensagem incluem explorar as qualidades das pessoas que admiramos, sejam elas nossos ancestrais, família, amigos, líderes da Igreja, ou pessoas das escrituras.

O artigo traz um exemplo de um herói das escrituras: “Talvez você ame a coragem do capitão Morôni”. Claramente, o Capitão Morôni é um personagem que Mórmon considerou ser um bom modelo.

Mórmon, assim como o Capitão Morôni, foi chamado para ser um líder militar ainda muito jovem (Mórmon 1:15; 2:1–2), numa época em que seu povo estava igualmente envolvido em guerras quase constantes.

Sua exposição aos registros que continham a história de Morôni, o mostraram um tempo em que os nefitas tinham fé em Deus, era fortalecidos pelo Espírito, e venceram por causa de seus desejos justos.

Na época em que Mórmon estava resumindo esta parte dos registros nefitas, ele viu que o exemplo do Capitão Morôni foi extremamente necessário entre seu povo, e ele desejava liderar seu povo assim como Morôni o fez.

Mórmon também ansiava pelo tempo em que seu povo, assim como o povo de Néfi na época de Morôni, reconheceria seus erros, voltaria seus corações para o Senhor, e seria abençoados.

Em Alma 50, Mórmon enfatiza brevemente como as coisas eram boas para os nefitas, na época em que ainda guardavam os mandamentos de Deus, provavelmente contrastando aquela época com a sua. Ele declarou:

E eles prosperaram muito e tornaram-se muito ricos; sim, multiplicaram-se e tornaram-se fortes na terra.

E assim vemos quão misericordiosos e justos são todos os procedimentos do Senhor para o cumprimento de todas as suas palavras aos filhos dos homens;

E os fiéis no cumprimento dos mandamentos de Deus foram sempre libertados, ao passo que milhares de seus irmãos iníquos foram reduzidos à escravidão ou pereceram pela espada ou degeneraram, caindo na incredulidade, e misturaram-se aos lamanitas.

Mas eis que nunca houve época mais feliz para o povo de Néfi, desde os tempos de Néfi, do que os dias de Morôni, sim, mesmo agora, no vigésimo primeiro ano do governo dos juízes. (Alma 50:18–19, 22–23)

Provavelmente Mórmon tinha em mente a época de Morôni. Em Mórmon 2:8-18, ele conta como teve esperança de que seu próprio povo se desviasse dos maus caminhos e se qualificasse para receber as bênçãos do Senhor novamente.

Por causa de suas perdas e por causa da maldição que havia sobre a terra, os nefitas na época de Mórmon aparentemente “começaram a arrepender-se de suas iniquidades e começaram a clamar” ao Senhor. Ele recontou:

E aconteceu que quando eu, Mórmon, vi sua lamentação e seu pranto e sua tristeza perante o Senhor, meu coração principiou a regozijar-se dentro de mim, conhecendo eu as misericórdias e a longanimidade do Senhor, supondo, portanto, que ele seria misericordioso com eles, para que se tornassem novamente um povo justo. (Mórmon 2:12)

No entanto, como um profeta de Deus, ele logo entendeu a realidade lamentável da situação de seu povo – e que a resposta deles não foi como a dos nefitas do passado. Mórmon exclamou em seu desconsolo:

Mas eis que esta minha alegria foi vã, porque seu pesar não era para o arrependimento por causa da bondade de Deus; ao contrário, era mais o pesar dos condenados, porque o Senhor não lhes permitiria deleitar-se continuamente no pecado. (Mórmon 2:13)

Por muitas razões e de muitas maneiras, o Capitão Morôni foi um grande herói para Mórmon. Ele representou a época ouro da civilização nefita, uma época que o povo nefita ainda se arrependeu de seus pecados e se qualificou para as bençãos de Deus, e da força que se recebe ao ter a presença do Espírito.

Mórmon deu o seu melhor para imitar o Capitão Morôni e até deu o nome deste grande homem a seu filho.

Hoje, leitores atentos podem apreciar os sinais que Mórmon enviou em sua breve descrição dos capítulos de guerra no livro de Alma, que propositadamente ecoaram 150 páginas mais tarde, no relato de Mórmon sobre o doloroso desaparecimento do povo nefita.

Mórmon sinceramente esperou que todos os seus futuros leitores entendessem que Morôni era um poderoso discípulo de Cristo.

De fato, ele declarou que “se todos os homens tivessem sido e fossem e pudessem sempre ser como Morôni, eis que os próprios poderes do inferno teriam sido abalados para sempre” e o mundo seria um lugar melhor, em harmonia com a vontade de Deus.

Fonte: Book Of Mórmon Central

Relacionado:

Por que a palavra ‘restaurar’ é citada mais de 20 vezes no Vem, e Segue-Me desta semana?

 

The post Por que Mórmon via o Capitão Morôni como um herói? appeared first on maisfe.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *